Seu navegador tentou rodar um script com erro ou não há suporte para script cliente.
Início do conteúdo
Você está aqui: Página inicial > Comunicação > Notícias > Museu dos Direitos Humanos do Mercosul é inaugurado em Porto Alegre
RSS
A A A
Publicação:

Museu dos Direitos Humanos do Mercosul é inaugurado em Porto Alegre

mdhm
mdhm - Foto: mdhm

A Ministra Ideli Salvatti, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), participou na noite desta terça-feira (1º), em Porto Alegre, da inauguração do Museu dos Direitos Humanos do Mercosul. A ex-ministra da pasta, deputada Maria do Rosário, também participou da inauguração do espaço, que funcionará em um dos mais importantes espaços culturais da capital gaúcha, o Memorial do Rio Grande do Sul, localizado na Praça da Alfândega. 

Na solenidade, que coincidiu com a posse de Ideli Salvatti à frente da Secretaria, a ministra destacou a importância de um espaço como este para abrigar a história de luta contra as violações aos direitos humanos no Brasil e nos demais países do Mercosul, assim como as conquistas alcançadas ao longo dos anos. 

“Inaugurar este Museu dos Direitos Humanos do Mercosul nesta data (data dos 50 anos do golpe militar) é de fundamental importância. Precisamos atuar permanentemente para que nunca mais eles (pessoas que desejam a ditadura) tenham condições políticas, econômicas e sociais para implementar o terrorismo de Estado”, afirmou a ministra, destacando o simbolismo da inauguração do espaço no dia em que se lembra a passagem dos 50 anos do golpe civil-militar. 

Museu 

O prédio histórico receberá documentos referentes à luta por garantias individuais nos países do bloco econômico e obras de arte que tenham relação com o tema. Os documentos podem incluir desde papéis oficiais até jornais, imagens e outras fontes de informação sobre garantias individuais no Mercosul. 

Para marcar a abertura do museu, que terá o primeiro piso como principal área, a mostra Deus e Sua Obra no Sul da América vai reunir trabalhos de 145 artistas em todos os três andares do Memorial. A exposição ficará aberta ao público até o dia 31 de maio. Fazem parte da exposição nomes gaúchos e de fora do Estado como Britto Velho, Vasco Prado, Siron Franco e o uruguaio Jorge Francisco Soto, que participou da 1ª Bienal do Mercosul, em 1997. 

Para receber o novo espaço, o Memorial vem sofrendo reformas desde o ano passado graças ao repasse de R$ 1,5 milhão da Secretaria de Estado da Cultura e da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência. Nos próximos meses, o prédio deverá receber outras melhorias como a reforma do auditório e, até 2016, contar com climatização.

 

Fonte: Secretaria de Direitos Humanos

 

Na imprensa

>http://www.rs.gov.br/

>http://www.cultura.rs.gov.br/

>http://www.brasil.gov.br/

>http://zh.clicrbs.com.br/

>http://www.sdh.gov.br/

>http://mudamais.com/

>http://www.cartamaior.com.br/

>http://www.mercociudades.org/

>http://tvbrasil.ebc.com.br/

>http://www.correiodopovo.com.br/

 

Museu dos Direitos Humanos do Mercosul